Artigo - Astrologia Médica
Revista Prevenir - edição Outubro 2008
por Fernanda Soares, revisão Isabel Antunes

A maior parte das pessoas procura a Astrologia por problemas relacionais, mas poucas sabem que também podem encontrar respostas sobre a sua saúde.

A Astrologia médica é um ramo da Astrologia que consegue identificar órgãos e/ou zonas do corpo mais propensas a sofrer de doenças, permitindo, no caso destas existirem, avaliar a sua evolução.
De que forma? Comecemos pelo princípio.

O que é a Astrologia?

Quando se fala em Astrologia, pensamos logo em signos. Mas estes são apenas um dos muitos capítulos da Astrologia. Na verdade, a Astrologia, é uma forma de autoconhecimento que procura estudar os fenómenos celestes e a sua relação com os eventos terrestres, partindo do princípio de que os acontecimentos da Terra (quer à escala individual, quer colectiva) reflectem de forma simbólica a dinâmica representada nos céus. De acordo com Isabel Antunes, formadora e consultora de Astrologia no Espaço Anima, em Lisboa, este estudo «possibilita perceber melhor quem somos, o que queremos, o que é mais importante para nós, o que necessitamos..., contribuindo para uma maior realização pessoal».

O que é a Astrologia médica?

Isabel Antunes descreve-a como «um ramo de conhecimento astrológico que visa, através da análise astrológica, efectuar um diagnóstico do estado geral da pessoa, a nível clínico, e orientá-la na evolução de uma determinada doença, quando ela existe». A sua vantagem? «Ao termos maior consciência sobre as nossas fragilidades e sensibilidades podemos, com maior facilidade, ultrapassá-las e fortalecer o nosso organismo, por vezes, até com pequenas e simples mudanças».

Como é feito o diagnóstico?

Antes de mais, é necessário elaborar o mapa natal ou astrológico da pessoa, com base nos seus dados astrológicos, ou seja, o local, data e hora de nascimento (o mais precisos possível). Este mapa traça a localização dos planetas, de outros corpos celestes e pontos no Zodíaco no momento e local do seu nascimento. De acordo com Isabel Antunes, «é a partir da análise deste mapa que se consegue, não só traçar o retrato psicológico, emocional, afectivo, comportamental, etc. da pessoa, mas também fazer o diagnóstico do seu estado geral a nível médico».

Para além disso, quando se pretende fazer a análise do estudo evolutivo de uma determinada doença específica, além do mapa natal, é importante, «obter o mapa da decumbitura, ou seja, o mapa do local, dia e hora específica em que o indivíduo adoece ou “cai à cama”», explica Isabel Antunes.

Há signos mais propensos a determinadas doenças?

De acordo com a Astrologia Médica, os signos correspondem a partes específicas do corpo humano: por exemplo, o Leão rege o coração; o Capricórnio a pele e o esqueleto... Assim, «quando um signo se encontra em certos pontos específicos no mapa astrológico ou contém determinados planetas, significa que a parte do corpo associada ao respectivo signo poderá ser uma área mais sensível e que convém estarmos mais alerta», explica Isabel Antunes. Alguns dos elementos que contribuem para este diagnóstico são:

- Ascendente. É um ponto muito importante no mapa em qualquer tipo de análise. Neste caso, o signo que se encontra no Ascendente (signo Ascendente) corresponde a uma parte do corpo que poderá ser uma área mais sensível para a pessoa. Isabel Antunes dá um exemplo: «quem tiver no Ascendente o signo Capricórnio poderá vir a sentir algumas fragilidades associadas à pele, ao esqueleto e às articulações».

- Casas Astrológicas. «A Casa 6, por exemplo, indica tendências hereditárias ou presentes desde a infância, a Casa 12 doenças crónicas e a Casa 8, a casa da morte, pode indicar doenças que ameaçam a vida», revela Isabel Antunes.

- Posições e Configurações Planetárias. Segundo Isabel Antunes «os aspectos entre alguns planetas são também de grande relevância e devem ser analisados para que se possa fazer um bom diagnóstico».

É importante, contudo, frisar que não basta olhar para um destes elementos isoladamente para tirar conclusões (por exemplo, olhar apenas no signo ascendente). De acordo com Isabel Antunes, «o mapa astrológico contém numerosas e vastas informações sobre o ser humano, pelo que temos que observar todo o mapa, no global, para verificar o que ele nos revela; ter em conta todos os pontos e questões que ele nos mostra, para podermos fazer um bom diagnóstico».

O que mais se pode descobrir numa consulta de Astrologia?

O mapa astrológico contém inúmeras informações sobre cada pessoa, permitindo, para além de uma caracterização geral do indivíduo:

- Identificar potencialidades e motivações (útil, por exemplo, para descobrir uma vocação profissional), bem como possíveis caminhos e oportunidades;

- Caracterizar padrões relacionais: o que valoriza num relacionamento amoroso, que tipo de parceiro procura, como funciona a sua relação com uma determinada pessoa...;

- Compreender melhor o passado e a sua influência na vida presente, de forma a ultrapassar tensões ou traumas.

A saúde de cada signo

De uma forma geral, é possível associar cada signo a diferentes tipos de patologias:

- Carneiro, Caranguejo, Balança e Capricórnio: tendem a evidenciar condições agudas.

- Touro, Leão, Escorpião e Aquário: são mais propensos a condições crónicas, de longa duração.

- Gémeos, Virgem, Sagitário e Peixes: estão mais associadas a questões ligadas ao sistema nervoso autónomo e bloqueios de energia (asma, colite nervosa, hipertensão…)

As doenças mais comuns:

- Carneiro: Enxaquecas

- Touro: Inflamações na garganta, amigdalites, obesidade…

- Gémeos: Doenças nos braços, veias inchadas…

- Caranguejo: Úlceras no estômago, problemas digestivos…

- Leão: Dores de costas, problemas de coração…

- Virgem: Obstruções intestinais, cólicas…

- Balança: Doenças de rins e bexiga…

- Escorpião: Hérnias, hemorróidas no ânus, gonorreia...

- Sagitário: Feridas nas coxas e nádegas, fractura do quadril…

- Capricórnio: Reumatismo, osteoporose, problemas de pele…

- Aquário: Problemas de pernas e tornozelos, cãibras…

- Peixes: Deficiências e dores nos pés, constipações…

Sabia que...

Peixes é o signo mais desleixado com a saúde; Virgem é o mais cuidadoso.

Todos os temas apresentados neste artigo podem ser aprendidos com maior profundidade e de forma mais completa no curso de Astrologia Tradicional e Moderna.

Partilhe isto
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Email this to someone