Artigo - Descubra mais sobre os seus Relacionamentos através da Astrologia
Revista Zenenergy - Edição Dezembro 2015
por Isabel Antunes

Desde sempre o Homem procurou chegar mais longe e alcançar outros "mundos" mais distantes, longínquos e inspiradores. Desde as primeiras civilizações a Astrologia sempre o acompanhou nessa caminhada, nessa longa busca por conhecimento, saber e por um Significado Maior. Em todas as épocas e culturas a Astrologia tem sido uma referência para muitos dos que procuram descodificar o Universo e o sentido da Vida.

A Astrologia estuda a relação entre os fenómenos celestes e os eventos terrestres, segundo o principio hermético "o que está em cima é como o que está em baixo". Os acontecimentos na Terra, tanto ao nível individual como colectivo, reflectem de forma simbólica a dinâmica representada nos céus.

A Astrologia é uma poderosa e fascinante ferramenta que temos ao dispor e podemos utilizar para nosso benefício, pois remete-nos para o nosso interior e permite-nos contactar com a nossa essência. O mapa Astrológico representa uma espécie de "legenda da nossa vida" pois permite-nos descobrir quem somos, quais os nossos desafios e oportunidades, o propósito de vida de cada um, porque certas situações acontecem, entre muitas outras questões de grande relevância para a nossa vida.

Esta preciosa Sabedoria milenar permite-nos também descobrir mais sobre os outros, com quem nos relacionamos, e perceber que todos nós temos estruturas de funcionamento diferentes, reagimos e funcionamos de forma distinta, pelo que não podemos analisar os outros em função de nós mesmos, pois dessa forma irão com certeza haver muitos mal-entendidos e consequentes tensões desnecessárias.

Também ao nível dos relacionamentos amorosos cada um de nós encara e vivencia de formas diferentes, procura e precisa de dinâmicas e vivências distintas, tendo também linguagens afectivas próprias.

Para descobrirmos mais sobre a forma como cada um de nós funciona e procura ao nível amoroso devemos, no nosso mapa astrológico de nascimento, analisar o signo que se encontra no início da Casa VII - área de vida associada, entre outros temas, aos nossos relacionamentos amorosos de compromisso. Na imagem apresentada a Casa VII encontra-se destacada e está sempre posicionada no mesmo local em todos os mapas. (ver fig.1)

Se não tiver o seu mapa astrológico pode ir ao nosso site - www.astrologiatradicionalemoderna.net preencher o formulário a pedir o seu mapa astrológico que nós enviamos gratuitamente e assim pode interpretar e descobrir mais sobre si e a sua cara metade!

Devemos então identificar qual é o signo que temos no início da casa VII, que corresponde ao signo que se encontra junto da linha que está mais em destaque (a cúspide da Casa), também chamado de signo Descendente, que se encontra oposto ao Ascendente. No exemplo apresentado temos Balança a iniciar a Casa VII.

O signo Descendente revela-nos qual a nossa postura num relacionamento afectivo, o que procuramos, precisamos e nos faz mais sentido viver numa relação a dois. Ora veja!

A Astrologia baseia-se no tema dos quatro Elementos pois são uma peça fundamental numa interpretação astrológica. São eles o Fogo, a Terra, o Ar e a Água. Cada signo do zodíaco está associado a um dos Elementos, como se pode verificar no quadro que se segue.

Quando falamos do Elemento Fogo "entramos no mundo" da energia sendo os signos associados a este Elemento o Carneiro, Leão e Sagitário. Se tiver um destes signos no início da sua Casa VII, então para si é fundamental que haja dinamismo, energia, extroversão e expressividade nos seus relacionamentos amorosos. Para si é importante manter acesa a chama da paixão, recheada de calor, adrenalina e sedução. Adora viver a relação a dois como se de uma aventura se tratasse, preenchida de descobertas, entusiasmo e criatividade. A franqueza e honestidade também são ingredientes importantes para o sucesso da relação tal como brincadeiras, gargalhadas e diversões vividas a dois.

Com o Elemento Terra "contactamos com o mundo" do concreto, das formas físicas e sólidas. Os signos de Terra são o Touro, Virgem e Capricórnio pelo que com qualquer um deles no Descendente a estabilidade, solidez e segurança, bem como a noção de construção de algo em comum são peças fundamentais. Procura relacionamentos funcionais e pragmáticos. Gosta de cuidar das necessidades práticas e concretas da sua cara metade pois para si o amor não são só "castelos no ar" ou conversas ao vento, há que ter atitudes e posturas palpáveis como ajudar numa tarefa, fazer uma comidinha gostosa ou proporcionar-lhe um agasalho quentinho para os dias de inverno. Para si é importante saber com o que pode contar, pelo que sentir que tem o "tapete debaixo dos pés" faz toda a diferença!

Os signos associados ao Elemento Ar são Gémeos, Balança e Aquário e aqui entramos em ligação com o "mundo das ideias", teorias e conceitos. Se tiver um destes signos no início da sua Casa VII então para si é absolutamente essencial que haja comunicação, entendimento intelectual, partilha e troca de ideias com quem escolheu para estar ao seu lado, pois caso contrário não faz qualquer sentido para si! Procura alguém com quem conversar e aprender algo novo. O seu parceiro antes de mais tem de ser um amigo com quem sinta sintonia e lhe dê algum espaço para poder "respirar".

No que toca ao Elemento Água temos os Signos de Caranguejo, Escorpião e Peixes e aqui entramos em contacto com o mundo das emoções, sensibilidade e receptividade. Se o seu signo Descendente pertence ao Elemento Água então para si os afectos, o carinho e a ternura são características chave para que se sinta satisfeito e realizado numa relação amorosa. Aqui a sensibilidade está "à flor da pele" e as trocas de carinho são recheadas de mimo, intimidade e conforto emocional. Para si é importante sentir cumplicidade e perceber que basta uma simples troca de olhares com a sua cara metade para que entenda o que lhe vai na alma.

É importante referir que para uma análise mais completa sobre a dinâmica dos relacionamentos amorosos muitos outros factores do mapa astrológicos devem ser tidos em conta. De qualquer forma, com as informações descritas neste artigo podemos facilmente entender que somos todos diferentes uns dos outros, pelo que é importante percebermos como somos e entendermos também como a nossa cara metade funciona. Só assim podemos respeitar a pessoa que temos ao nosso lado, compreender a sua forma de ser e viver um relacionamento amoroso de forma mais construtiva, plena e feliz!

Agora é olhar para o seu mapa e desvendar um pouco mais sobre si! Desejamos-lhe felizes descobertas!

Todos os temas apresentados neste artigo podem ser aprendidos com maior profundidade e de forma mais completa no curso de Astrologia Tradicional e Moderna.

Por Isabel Antunes
Centro de Astrologia Tradicional e Moderna

Partilhe isto
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Email this to someone