Artigo - A Astrologia e as Relações Amorosas
Revista Vida Saudável - Edição Janeiro 2010
por Isabel Antunes

Na nossa sociedade, em profunda transformação, o conceito sobre as relações amorosas tem vindo a alterar-se significativamente. Temos assistido a uma cada vez maior multiplicidade e variedade de vivências relacionais. A tradição do casamento para toda a vida tem deixado, cada vez menos, de ser a norma e sido substituída pela união de facto e pelas relações mais livres e independentes.

Neste contexto será que a astrologia nos poderá ajudar a entender que tipo de padrão relacional cada um de nós tem tendência a viver?

A astrologia é uma área muito vasta de conhecimento que tem vindo a ser alvo de um interesse crescente e de uma procura cada vez maior.

A astrologia natal está direccionada para o indivíduo e para o estudo das suas dinâmicas pessoais. Procura-se efectuar, através do estudo do mapa astrológico, uma caracterização geral da pessoa, salientando as potencialidades, oportunidades e desafios, as motivações de vida pessoais, bem como os condicionamentos e limitações que dificultam o desenvolvimento e ainda os momentos e as vias mais adequadas para o seu crescimento.

Pela análise do mapa astrológico podemos também estudar a dinâmica das relações amorosas de cada um de nós. Esta área da Astrologia tem o nome de Astrologia Relacional.

Podemos verificar, pelo estudo do mapa natal, que padrões relacionais cada indivíduo tem tendência a vivenciar, o que valoriza num relacionamento amoroso. Por exemplo para algumas pessoas é muito importante que exista inovação e independência nas relações amorosas, para outras um maior conservadorismo e estabilidade. É possível também identificar que tipo de parceiro procuramos ter, as linguagens afectivas de cada um de nós, entre muitas outras questões.

Um dos aspectos mais atraentes para quem inicia o estudo da Astrologia, é a possibilidade de fazer a comparação entre os mapas natais de duas pessoas, para ver de que forma a dinâmica de uma “afecta” a da outra e qual é o grau de compatibilidade existente numa determinada relação. A esta análise dá-se o nome de sinastria.

Este estudo ajuda-nos a compreender melhor como funciona a nossa relação especificamente com uma dada pessoa, possibilita-nos verificar o que é possível esperar de um dado relacionamento e de que modo ele poderá ser vivida de forma mais plena e realizada.

Ao compreendermos quais são as nossas reais necessidades emocionais, aquilo que efectivamente valorizamos, procuramos e esperamos ao nível relacional e que comportamentos tendencialmente expressamos com o outro mais facilmente podemos explorar e viver todo o potencial de uma relação de forma bem mais construtiva, positiva e plena.

Todos os temas apresentados neste artigo podem ser aprendidos com maior profundidade e de forma mais completa no curso de Astrologia Tradicional e Moderna.

Partilhe isto
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Share on LinkedIn0Email this to someone